Uma sensação espelhada

Minha analise hoje, não foi a de um muro.

Não olho pra aquele lugar como um mero corredor, aliás nem olhava pra ele. Tanto quanto não devia olhar pra ele. Projeto de acordo com um estado de espirito, e projeto o mesmo para o local que observo.

Posso olhar a partir disto, e exalar meu interior pro plano externo de minha existência.

Ou posso absorver estas influencias externas no desenho. Propor o shapeshifting num instrumento de mudança do espaço.

Não anda assim a vida? O mudar perante? Ou o mudar para adiante?

Só sei de uma coisa, as pessoas querem deixar sua marca no mundo.

Pois duvido da existência das almas que clamarem não ter mais esperanças por um futuro.

Estas pessoas, com certeza deviam repensar sua própria existência até a raiz.
Algo assim, não permite um fluxo leve de pensamento diante dos ventos de maio que chegam.

Portanto, como oferecer esta esperança?
Permitindo que eles possam viver de uma maneira mais leve no seu dia-a-dia?

Ou simplesmente moldando os elementos deste, até que os ventos da mudança corram pelos cabelos da pessoa.

Me contem o que aconteceu depois.
Meu eu de agora, não existe mais.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s